Alcoolismo Em Adolescentes: Consequências, Efeitos Físicos E Psicológicos

Alcoolismo Em Adolescentes: Consequências, Efeitos Físicos E Psicológicos

Parece estranho que um adolescente possa ser alcoólatra, mas acontece.

A primeira imagem que nos vem à mente quando ouvimos a palavra alcoólatra é a de um homem adulto num estado de semie- briedade permanente. Nós dificilmente ligamos isso com mulheres e, muito raramente, com adolescentes.

A realidade é que milhões de jovens consomem quantidades alarmantes de bebidas alcoólicas e desenvolvem sérios padrões de dependência. Estima-se que apenas nos Estados Unidos há pelo menos 10 milhões de adolescentes que bebem regularmente.

O alcoolismo na adolescência tem consequências devastadoras para eles e suas famílias. Por essa razão, hoje vamos ver a importância de identificá-lo e tratá-lo adequadamente.

Pode um adolescente ser alcoólatra?

Alcoolismo Em Adolescentes: Consequências, Efeitos Físicos E Psicológicos

Ninguém gosta de classificar um adolescente como alcoólatra. De fato, os pesquisadores neste campo parecem especialmente relutantes em rotulá-los de maneira a estigmatizar jovens com problemas de abuso de álcool.

Seja qual for o nome dado ao consumo excessivo de álcool durante a adolescência, é um problema grave e os fatores de risco são cada vez mais difíceis de controlar, razão pela qual as taxas de incidência são cada vez mais altas e preocupantes.

Quais são as conseqüências do alcoolismo em adolescentes?

Além das consequências fisiológicas óbvias a curto, médio e longo prazo, que incluem intoxicações, ressacas, deficiências cognitivas e problemas hepáticos, estar sob a influência do álcool aumenta o risco de um acidente fatal.

Estima-se que o consumo de álcool entre menores é responsável por mais de 5.000 mortes por ano nos Estados Unidos e, quanto maior o consumo de bebidas alcoólicas, maior o risco de fazer parte dessa estatística.

Adolescentes que consomem álcool correm maior risco de ter baixos níveis de desempenho escolar, estarem envolvidos em atividades perigosas, fazer sexo desprotegido, serem vítimas de estupro ou roubo e cometer um crime.

Além disso, o consumo de álcool está intimamente ligado ao consumo de substâncias psicotrópicas ilegais, como a maconha e a cocaína.

Vamos ver em detalhes as conseqüências físicas e psicológicas do abuso de álcool.

Efeitos físicos do álcool em adolescentes

Alcoolismo Em Adolescentes: Consequências, Efeitos Físicos E Psicológicos

Estamos mais familiarizados com os efeitos físicos imediatos do álcool, que, no conjunto, são chamados de embriaguez.

O álcool é uma substância que deprime o sistema nervoso central que permite experimentar uma agradável sensação de relaxamento.

O álcool se degrada no fígado, mas sua capacidade de metabolizá-lo não é alta, então, com uma ou duas bebidas, o álcool começa a se acumular na corrente sanguínea e a ser transportado para o cérebro, causando os sintomas progressivos do envenenamento.

Como a pessoa continua a beber, ele começa a perder a capacidade de coordenar e se concentrar. O bom julgamento começa a deteriorar-se e a pessoa fica desinibida, o que os coloca em maior risco de fazer ou dizer coisas imprudentes.

Um alto nível de sonolência pode aparecer e uma grande necessidade de criar laços afetivos. O último faz com que os bêbados tenham maior probabilidade de ter relações sexuais irresponsáveis.

No entanto, todos esses efeitos podem ser considerados divertidos pelos adolescentes, e mesmo os mais desagradáveis, como vômitos ou perda de consciência, duram apenas um pouco e desaparecem quando o corpo está eliminando o álcool.

Além disso, o corpo gera resistência e precisa cada vez mais experimentar os mesmos efeitos no sistema nervoso central. Isso incentiva um círculo vicioso em que toda vez que você precisar consumir mais álcool para se divertir.

Leia também:  Como aumentar a pressão arterial baixa

Embora os efeitos imediatos de uma compulsão durem algumas horas, existem efeitos colaterais a longo prazo, que são muito mais preocupantes.

O abuso prolongado de álcool afeta os adolescentes em particular, enquanto seu cérebro e corpo continuam a se desenvolver. A introdução de substâncias estranhas interrompe o seu crescimento normal, incluindo o sistema nervoso, ossos e músculos.

Os órgãos internos podem parar de funcionar bem permanentemente. Quanto mais jovem a pessoa que abusar do álcool, maior o risco de sofrer seqüelas em seu desenvolvimento.

O álcool pode ter efeitos a longo prazo no cérebro, especialmente em pessoas jovens, já que este órgão não se desenvolve até os vinte anos de idade.

De fato, aqueles que bebem de muito jovens correm maior risco de danos cerebrais, que podem se manifestar como uma capacidade intelectual diminuída, perda de memória e dificuldade de concentração.

O abuso de álcool tem um impacto direto e freqüentemente devastador nos níveis de fígado e hormônio, causando problemas reprodutivos de longo prazo.

A quantidade de álcool consumida, a frequência, a idade em que se inicia, o sexo, a genética e até a história familiar são fatores que influenciam os malefícios que o álcool pode causar ao adolescente.

Quais são os sintomas da síndrome de abstinência de álcool?

Se uma pessoa abusar do álcool por um período prolongado, ou se tornar parte de sua vida diária, o corpo começará a utilizar mecanismos químicos compensatórios que, quando o álcool é retirado, resultará no que é conhecido como síndrome de abstinência.

A abstinência é uma combinação desagradável de sintomas que surgem como resultado do protesto do organismo de um indivíduo que, depois de beber muito, parou de fazê-lo repentinamente.

Esses efeitos colaterais podem ser tão graves que as pessoas começam a beber novamente para se livrar delas e são uma das principais razões pelas quais precisam de ajuda profissional para parar de beber.

Os sintomas comuns de abstinência de álcool incluem tremores violentos, sudorese, pesadelos, náuseas e vômitos, dor, ansiedade e depressão.

Quais são os efeitos psicológicos do abuso de álcool em adolescentes?

Alcoolismo Em Adolescentes: Consequências, Efeitos Físicos E Psicológicos

O alcoolismo é particularmente perigoso em adolescentes com problemas de estresse ou depressão, pois essas condições encorajam e pioram com o consumo de álcool.

O álcool é uma das causas diretas de uma grande porcentagem de suicídios entre os jovens, já que aqueles que abusam dele têm até quatro vezes mais chances de ter idéias e atitudes suicidas.

Além da dependência física, a pessoa começa a gerar dependência psicológica, o que impede que se sinta bem ou calmo, a menos que tenha bebidas alcoólicas disponíveis.

Os adolescentes tornam-se mais irritáveis, violentos, deprimidos, impulsivos e propensos a cometer comportamentos criminosos sob a influência do álcool e como resultado do uso continuado.

Fatores de risco do alcoolismo adolescente

Embora o alcoolismo adolescente possa aparecer em qualquer família, a realidade é que alguns jovens correm maior risco que outros.

Alguns dos fatores de risco mais comuns são depressão e ansiedade, já que aqueles que são propensos a problemas emocionais ou que têm pouco controle dos impulsos também são mais propensos ao alcoolismo.

Estatisticamente, os filhos de pais alcoólatras são mais propensos a desenvolver esta condição e, aqueles que começam a beber desde tenra idade, são mais propensos a ter sérios problemas com o álcool na idade adulta.

Os adolescentes são muito fáceis de influenciar, portanto, ter contato regular com outros jovens que também bebem é considerado um fator de risco primário, não apenas relacionado ao álcool, mas também a todos os tipos de substâncias.

Por outro lado, os adolescentes que mantêm relações próximas e positivas com os pais, principalmente com a mãe, apresentam menores taxas de alcoolismo.

Leia também:  Causas da Língua Amarela e Como Curá-la

Sintomas de alcoolismo em adolescentes

Quando um adolescente tem um problema com o álcool, é improvável que ele o reconheça antes de si mesmo e dos outros, especialmente se ele se desenvolve em um ambiente em que a família ou os amigos fazem o mesmo e o vêem como normal.

No entanto, existem alguns sintomas comuns de abuso de álcool que podem ajudar os pais ou responsáveis ​​a identificar o problema antes que ele se torne mais sério.

Os jovens que abusam do álcool são mais propensos a faltar à escola frequentemente e sem justificativa, porque acham difícil levantar-se de manhã, devido às atividades da noite anterior.

O comportamento de amigos de um adolescente é um bom reflexo de seu comportamento, porque por natureza tendem a se adaptar aos padrões de seu grupo. Então, se seus amigos ou colegas de classe bebem, é um sinal de alerta.

Normalmente, os adolescentes que consomem muito álcool acabam roubando dinheiro ou roubando mercadorias dos pais ou cuidadores para comprá-lo. Além disso, eles recorrem a muitas mentiras para esconder suas atividades de onde e com quem passam o tempo.

Os adolescentes que começam a beber muitas vezes experimentam uma mudança radical de personalidade e humor em pouco tempo, tornando-se mais irritáveis ​​e inacessíveis.

É importante mencionar que esses sinais e sintomas devem ser tratados imediatamente e, se necessário, buscar a ajuda de um profissional.

O que começa como uma exploração frequente de bebidas alcoólicas, pode acabar em problemas de dependência que destroem a vida de um indivíduo.

Intervenção em Casos de Alcoolismo Adolescente

Alcoolismo Em Adolescentes: Consequências, Efeitos Físicos E Psicológicos

É raro admitir adolescentes com problemas de álcool e, portanto, é difícil aceitar voluntariamente procurar ajuda ou participar de um programa de desintoxicação.

Uma alternativa é realizar uma intervenção de emergência, que é uma reunião em que familiares, amigos e pessoas que se preocupam com o adolescente alcoolista e tentam confrontá-lo para aceitar o problema e buscar ajuda.

As intervenções utilizam o fator surpresa, pois o paciente não sabe que está prestes a se deparar com um, e com o fator emocional, pois muitas pessoas que o querem se encontram para expressar sua preocupação e interesse.

A melhor maneira de preparar uma intervenção bem sucedida é falar com um profissional que irá ajudá-lo a planejar e administrá-lo adequadamente.

Tratamento para o alcoolismo em adolescentes

Alcoolismo Em Adolescentes: Consequências, Efeitos Físicos E Psicológicos

Existem muitos recursos médicos, comportamentais e psicológicos para manter alguém longe do álcool.

A maioria está disponível ou faz parte de programas abrangentes de reabilitação para adolescentes. Muitos deles são gratuitos, porque o governo os oferece, embora as famílias que podem pagar geralmente optem por clínicas particulares.

Em um programa de desintoxicação, os adolescentes têm acesso contínuo a terapeutas, médicos e outros especialistas interdisciplinares que os ajudam a lidar com o problema a partir dos eixos físico, psicológico e emocional.

Por exemplo, dependendo da gravidade do caso, um paciente pode receber medicação para lidar com a síndrome de abstinência.

Ao mesmo tempo, ele participa de terapia individual para explorar a causa do problema e se envolve em dinâmicas saudáveis ​​com outros adolescentes para mudar seus padrões sociais.

Conclusão

O alcoolismo em adolescentes é uma realidade preocupante, especialmente porque os pais muitas vezes não prestam atenção a isso e isso leva a problemas mais sérios a longo prazo.

Os adolescentes vivenciam muitos fatores de risco relacionados ao álcool e às drogas, por isso devemos aceitar que é um problema sério, que pode estar no centro de nossa própria família.

Felizmente, existem centenas de recursos e especialistas que podem nos ajudar a identificar e combater esse vício. O mais importante é não ficar com os braços cruzados e procurar ajuda o mais rápido possível.

Queremos saber sua opinião, você achou este artigo interessante?

Você em breve.

VitaminaSeAlimentoS.com
Alcoolismo Em Adolescentes: Consequências, Efeitos Físicos E Psicológicos
Como fazer Squats corretamente