Detendo aqueles que discriminam as mulheres pela amamentação




Em janeiro de 2017, entraram em vigor reformas legais para proteger legalmente a amamentação na Cidade do México, razão pela qual, a partir dessa data, a pessoa que discrimina a amamentação em público pode ser presa.

prenda-aqueles-que-discriminam-as-mulheres-amamentando-2

A reforma, proposta pelo Green Ecologist Party of Mexico, inclui sanções de 25 a 36 horas de prisão para aqueles que atuam contra eles, por exemplo, que condicionam, insultam ou intimidam a mulher pela amamentação em um lugar público.

O projeto de lei foi aprovado em 13 de dezembro com 39 votos a favor e 0 contra.

Nenhuma agressão ou insultos

Xavier López, deputado do Partido Verde na Assembléia Legislativa da Cidade do México, que promoveu a proposta, e nesse sentido disse: “ninguém pode atacar ou insultar qualquer pessoa que está amamentando em público”.

Devido ao exposto, ele apontou que uma falha administrativa será causa de prisão (substituível por outra sanção) se a vítima solicitar alguma compensação financeira.

O deputado explicou que, para realizar essas reformas, era necessário modificar a Lei de Cultura Cívica, a Lei para Prevenir e Erradicar a Discriminação, a Lei de Saúde do Distrito Federal, bem como a Lei dos Direitos das Meninas, Meninos e adolescentes

A rejeição é comum

A Cidade do México não é a única entidade que procura proteger as mulheres que amamentam. O Estado de Nuevo Leon tem uma Lei de Proteção, apoio e promoção da amamentação desde 20 de janeiro de 2016 e no Estado do México há legislação similar desde 2014.

Isto é devido ao fato de que no México, a rejeição da amamentação em locais públicos é comum.

Por exemplo, López apontou que “há alguns indivíduos que parecem ofensivos quando é completamente normal”.

Ele mesmo comentou: “muitos desses casos foram compartilhados em mídias digitais e redes sociais”.

Em 2015, um video de um casal gritando com uma mulher que estava amamentando seu filho foi postado em várias contas do YouTube. “Há crianças! Os peitos não são exibidos! Isso é feito na casa!”, Grita a mulher brava.