Mulheres com obesidade colocam bisavós em risco




Um estudo realizado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Washington diz que as mulheres que são obesas antes da gravidez e que consomem grandes quantidades de açúcares e gorduras podem prejudicar não só a saúde de seus bebês, mas também a de seus netos e mesmo a dos bisnetos.

mulheres-com-obesidade-colocam-bisavos-em-risco-2

“A obesidade da mãe pode deteriorar a saúde de seus descendentes ao longo de várias gerações”, explica Kelle H. Moley, diretora da pesquisa.

Para determinar isso, Moley e sua equipe de colaboradores usaram roedores que receberam uma dieta com 60% de gordura e 20% de açúcares durante seis semanas antes da gravidez e até que pararam de amamentar a sua prole.

Posteriormente, a nova ninhada foi alimentada com um alto teor de proteína e baixos níveis de açúcares e gorduras.

Como resultado, observou-se que, apesar do fato de que a nova liteira era saudável, eles tinham resistência à insulina e outros problemas metabólicos , o que favorece o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e diabetes . O mesmo aconteceu com a prole da primeira liteira.

Os pesquisadores explicaram que isso se deve à herança do DNA das mães e das mitocôndrias presentes no ovo não fertilizado.

“É importante ter em mente que nos seres humanos, onde as dietas das crianças são muito semelhantes às de seus pais, os efeitos da síndrome metabólica materna podem ser ainda maiores que os observados em nosso modelo animal”, disse Moley.

Portanto, Angélica Ramírez enfatiza que é essencial que as escolas de medicina e enfermagem ensine os alunos a agir com ética e a não ver pacientes como “meios didáticos” para “tocar e aprender”.