Mulher perde 75 quilos por fazer três coisas




Lucero Ramírez Aguilar , de 58 anos, é uma mulher de Jalisco que pesava 136 quilos , mas que agora perdeu 75 graças a um tratamento que custa três coisas: cirurgia, dieta e exercício terapêutico.

mulher-perde-75-quilos-tres-coisas-2

Devido ao fato de ter sido diagnosticada com obesidade mórbida há dois anos, Lucero foi candidato a um protocolo de reabilitação física no Hospital das Especialidades do IMSS Jalisco, onde teve bons resultados.

Tratamento

O paciente afirmou que, após a chegada ao serviço de endocrinologia do hospital, ela foi submetida a um protocolo antes da cirurgia bariátrica, um procedimento conhecido como bypass .

Nessa inter, foi incorporado ao protocolo de estudo do Serviço de Reabilitação Física, que perdeu antes da cirurgia entre 10 e 15% do seu peso, graças a um modelo de exercício terapêutico subaquático.

Mais tarde, ele realizou uma rotina subaquática que integrou trabalho cardiovascular e resistência, de modo que seus níveis de glicose, ácido úrico, colesterol e triglicerídeos normalizaram.

Ele afirmou que sua cartilagem estava desgastada e que ele “usava uma bengala, cheguei diabético, com ácido úrico, colesterol elevado e triglicerídeos e minha pressão alta”.

Ele explicou que ele estava nesse protocolo por seis meses, onde gradualmente complementou rotinas de exercícios de até 60 minutos por dia, ao mesmo tempo em que ganhou auto-estima e conheceu outras pessoas que compartilhavam seu mesmo problema.

“Eu senti como se eu fosse outra pessoa quando comecei a exercitar-me, como antes, que eu tinha muita flexibilidade, porque até uma garota gordinha era muito flexível, tive um pouco de dor no meu corpo, mas com o passar do tempo, comprei minhas roupas novo banheiro, a cada oito dias, estreou “, disse ele.

Sua vida mudou

Ele apontou que depois de sua cirurgia e permanecer no presente com alimentação saudável e atividade física de caminhada diária e bicicleta fixa, ele conseguiu reduzir 75 quilos de peso.

“Eu me sinto muito bem, agradeço a toda a minha equipe de médicos que me trataram lindamente, todos foram muito bons para mim, me sinto muito bem comigo mesmo, agora digo primeiro eu, então eu e o último eu”, ele disse.

Ela comentou que, ao longo de sua vida, ela tinha problemas de sobrepeso, o que a levou a sofrer algumas vezes discriminação.

Atualmente, ele está sob tratamento médico para uma arritmia cardíaca que foi desencadeada pelo problema da obesidade.

Ela expressou estar casada e mãe de quatro filhos, que foi uma de suas principais motivações para perder peso.

Ele afirmou que sempre obteve um serviço de qualidade e um tratamento humano ao longo de seu processo.

Ele também recomendou para aqueles que estão passando por uma situação semelhante à que ela viveu, que eles não desistem e que eles alcançam seus objetivos com tenacidade e perseverança.

“É constante, trabalha com a mente e sim podemos, conseguimos muitas pessoas, precisamos nos amar primeiro a amar os outros, sou magro, mas ainda sou uma pessoa obesa, porque se eu continuar a comer muito, meu estômago vai para crescer, a doença (obesidade) continua “, disse ele.