5 partes do corpo não são essenciais para viver




Para o estudo do corpo humano, existem 2 disciplinas específicas, anatomia e fisiologia.

partes-do-corpo-humano-nao-essenciais-para-viver-2

Anatomia é responsável pelo estudo das estruturas e funções do corpo humano; enquanto a fisiologia estuda a função: estuda como diferentes partes do corpo funcionam.

Por outro lado, pode haver outras subespecialidades para o estudo do corpo, inclusive no nível microscópico, como no caso da histologia, os especialistas determinaram que alguns órgãos até esse momento não desempenham um papel vital.

Sugerimos: INCAR e UNAM levam o México para o primeiro mundo

Sim, você pode viver sem algumas partes localizadas no corpo humano, ou pelo menos não houve pesquisa ou avanço tecnológico em saúde que nos permita demonstrar o oposto e ainda podemos estar longe de descobri-lo …

O que o corpo humano não precisa?

Nesse sentido, de acordo com dados muito interessantes , existem partes do corpo que não são vitais, apresentamos 5 delas.

1. Apêndice. É anexado à primeira seção do intestino grosso, um apêndice doente pode produzir apendicite ou mesmo peritonite. Quando o apêndice é removido, não há alteração nas funções normais do corpo.

2. Amígdalas. As amígdalas têm a função de nos proteger de infecções bacterianas, a cirurgia para removê-las não causa mudanças no cotidiano das pessoas submetidas a ela.

3. Vesícula biliar. Sua função é armazenar a bile produzida pelo fígado para depositá-la no sistema digestivo. Pode inchar e causar dor, sem ele, a saúde não muda.

4. Dentes de sabedoria. Alguns dentistas podem recomendar removê-lo para melhorar o espaço entre os dentes e liberar tensão para evitar a dor ou que a dentadura tenha uma acomodação inadequada.

5. Pêlos do corpo. O teste é em técnicas de remoção de cabelo, até mesmo até permanente.

Recomendamos também: Cuide seu coração!

Certamente, um pouco disso você já havia ouvido …

Você removeu algum desses órgãos ou simplesmente expira?