O útero artificial que pode salvar bebês prematuros




Pesquisadores do Children’s Hospital of Philadelphia , nos Estados Unidos, criaram um útero artificial que simula as condições dentro da matriz materna, testada em animais e o resultado foi favorável.

o-utero-plastico-pode-salvar-bebes-prematuros-2

O dispositivo artificial conseguiu manter os fetos de cordeiro prematuros vivos por quatro semanas, de acordo com os resultados publicados na revista Nature Communications .

O útero artificial foi feito com uma bolsa de polietileno, que inclui um circuito de oxigênio, com o qual os animais mantêm sangue estável e circulação de gás.

Como isso ajudará os bebês prematuros?

Esta nova tecnologia transformaria o cuidado dos bebês nascidos prematuramente , após o nascimento, eles seriam colocados em um líquido amniótico que é feito em um laboratório e mantido na água durante semanas, simulando assim o útero da mãe.

Alan Flake , que lidera a pesquisa, disse que o sistema pode ajudar a prevenir a morbidade de crianças nascidas prematuramente, além de oferecer uma técnica que não está disponível até agora.

O nascimento de um feto entre o quinto e o sexto mês de gestação é uma das principais causas de mortalidade e morbidade entre neonatos.

Os especialistas usaram cordeiros com idade biológica equivalente a um feto humano nas semanas 23 ou 24 da gestação.