14 Benefícios Da Castanha Da Índia E Contra-Indicações

14 Benefícios Da Castanha Da Índia E Contra-Indicações

O castanheiro é uma árvore frondosa e bonita com flores brancas que mantém em suas sementes a cura de varizes e outras condições.

Continue lendo para conhecer os benefícios desta maravilhosa espécie de planta, bem como as precauções para usá-la.

Leia também o nosso guia sobre Como Evitar Las Varices

O Castaño de Indias: uma árvore multifacetada

O castanheiro-da-índia (Aesculus hippocastanum) é uma árvore nativa dos Balcãs, que pode atingir os 30 metros de altura.

É também chamado de castanha falsa, porque seu fruto é muito semelhante ao castanha comestível, mas suas castanhas contêm um tóxico chamado esculina, presente em menor proporção na casca, folhas e flores.

A semente de castanha da Índia tem sido tradicionalmente usada como um analgésico, anti-inflamatório, antipirético, intestino e bexiga problemas.

Pesquisas recentes e ensaios clínicos têm ligado extrato de semente de castanha com o tratamento eficaz de insuficiência venosa crônica, hemorróidas, edema e outras condições.

Leia também o nosso guia sobre os Melhores Smoothies Anti-inflamatórios de Abacaxi e Gengibre

Componentes da castanha de cavalo

O componente mais importante da castanha-da-índia é o escin ou o aescin, composto pela família de saponinas (glicosídeos com propriedades semelhantes a sabonetes), conhecido por sua capacidade de reduzir a hiperpermeabilidade vascular nas veias e capilares.

Escin protege os vasos sanguíneos, promovendo a circulação sanguínea.

Também possui propriedades anti-inflamatórias.

As essências da semente de castanha contêm substâncias antioxidantes e anticancerígenas, assim como ácidos fenólicos, incluindo:

Ácido P-cumárico: composto orgânico derivado do ácido cinâmico, presente em alguns alimentos como amendoim, feijão, cevada, cenoura e alho.

Ácido cafeico: composto presente em todas as espécies vegetais, por ser fundamental na biossíntese da biomassa.

Quercetina: principal flavonóide da dieta humana, abundantemente presente em frutas e legumes.

Kaempferol: flavonóides presentes no brócolis, grapefruit, uvas, maçãs e couves de Bruxelas. Tem propriedades anticancerígenas e antidepressivas.

Apigenina: flavona presente em vegetais como salsa, camomila e aipo, que tem a capacidade de induzir autofagia de células doentes.

Mecanismos de Ação dos Compostos de Castanha da Índia

As substâncias activas da castanha da Índia, em especial a escina, têm a capacidade de:

  • Estreite os vasos sanguíneos, diminuindo o inchaço.
  • Fortalecer os vasos sanguíneos, aumentando a prostaglandina F2.
  • Reduzir a agregação plaquetária, diminuindo a coagulação sanguínea e a pressão arterial.
  • Intervenha no sistema imunológico, reduzindo alergias.
  • Combate o câncer promovendo a extinção pela autofagia das células cancerígenas, além de reduzir seu crescimento e disseminação.

Leia também o nosso guia sobre Anticancer Foods

Benefícios para a saúde da castanha

14 Benefícios Da Castanha Da Índia E Contra-Indicações

1. Ajuda a tratar problemas crônicos em veias

Insuficiência venosa crônica ocorre quando as veias da parte inferior das pernas não podem retornar o sangue para o coração por causa de danos às suas válvulas, devido a coágulos sanguíneos (trombose venosa profunda) e outros fatores, incluindo congênitos.

Uma revisão de estudos de 2012, patrocinada pelo Consórcio Acadêmico para Medicina Integrativa e Saúde, nos Estados Unidos, e publicada na revista eletrônica Avances Globales em Salud y Medicina, descobriu que o extrato da semente de castanha da Índia:

Ajuda pacientes com insuficiência venosa crônica, por (1):

  • A diminuição do volume da parte inferior das pernas.
  • A redução da circunferência do tornozelo.
  • A redução da circunferência dos bezerros.

Outra pesquisa referida no Journal of Clinical Therapeutics Review of Alternative Medicine (Idaho, EUA), que envolveu cerca de 12 mil pacientes com insuficiência venosa crônica, determinou que:

As doses orais do extrato da semente de castanha, entre 100 e 150 mg por dia, administradas por períodos entre 2 e 12 semanas, conseguiram reduzir (2):

  • A dor e inchaço das pernas.
  • Fadiga
  • A coceira

2. Reduzir Edema

O edema é causado pelo acúmulo de líquido nos tecidos sob a pele, que se manifesta com inchaço.

Eles podem afetar a parte inferior das pernas e pés, com sintomas como:

  • Dor nas extremidades.
  • Rigidez articular
  • Mudanças na cor da pele.
  • Aumento de peso

Um estudo realizado pelo International College e pelo American College of Angiology, e publicado na publicação Angiology, New York, Estados Unidos, estabeleceu que o tratamento da insuficiência venosa crônica com escina:

Atenua a perda de trifosfato de adenosina nas células endoteliais venosas, o que diminui (3):

  • A resposta inflamatória
  • A atração de neutrófilos.
  • O dano nas veias.
  • A liberação de fatores de crescimento.

Uma pesquisa em ratos publicada em 2018 em Toxicologia e Farmacologia Aplicada, Nova York, Estados Unidos, concluiu que escin aumentou a contração das veias de roedores, o que facilitou o transporte de sangue para o coração (4).

Este ensaio em animais fornece um ponto de partida para desenvolver novas estratégias no tratamento da disfunção arterial em humanos.

3. Fortalece os Vasos Sanguíneos Pequenos

14 Benefícios Da Castanha Da Índia E Contra-Indicações

Os capilares ficam inflamados quando enfraquecidos e descobriu-se que a castanha-da-índia fortalece esses pequenos vasos sanguíneos vitais para a troca de substâncias entre o sangue e as células dos tecidos.

Um estudo da Sociedade Italiana de Farmacologia, publicado na Pharmacological Research, constatou que o aumento da prostaglandina F2 produzido pelos componentes ativos da castanha-da-índia melhora o tônus ​​dos cabelos (5).

Além disso, esta pesquisa encontrou uma excelente tolerabilidade da escina em tratamentos clínicos, destacando que ela pode ser uma solução definitiva para pacientes com insuficiência venosa crônica, hemorróidas e edema periférico.

4. Melhora Hemorróidas

Essas inflamações das veias da região anal e retal podem ser muito irritantes, devido às sensações de coceira, ardor, dor e sangramento.

Um estudo descobriu que a escina possui amplos mecanismos de atividade terapêutica, incluindo o tratamento de hemorróidas (6).

A administração de 40 mg diários do componente ativo da castanha reduziu em mais de 80% a inflamação e o sangramento dos pacientes com hemorróidas.

Leia o nosso guia para saber mais sobre a dieta para combater as hemorróidas: alimentos para comer ou evitar

5. Reduzir Inflamação

Em um ensaio clínico randomizado em seres humanos 5 mg de escina foram administrados por via intravenosa, durante 2 semanas, a um grupo de 24 mulheres com problemas venosos, descobrindo que:

O tratamento bloqueou a liberação de substâncias inflamatórias e diminuiu o nível de ativação das células do sistema imune que promovem a inflamação (7).

Outro estudo realizado pelo Departamento de Farmacologia da Academia Polonesa de Ciências, publicado em 2018 em Relatórios Farmacológicos, Cracóvia, Polônia, afirmou que:

O kaempferol, flavonóide da castanha, reduz a inflamação das glândulas mamárias em roedores com câncer de mama induzido (8).

Os pesquisadores descobriram que o composto modula a expressão da proteína 2 angiopoietina para reduzir a mastite, reduzindo o estresse oxidativo e a atividade do sistema imunológico na promoção da inflamação.

Um ensaio publicado no Journal of Veterinary Science, em Seul, Coréia do Sul, determinou que o extrato ALH-L1005, contido na folha da castanha, poderia ser um agente efetivo na prevenção e tratamento clínico da periodontite canina ( 9).

O composto inibe a atividade da gelatinase e da colagenase que separa os ligamentos periodontais do osso alveolar dos cães, causando inflamação das gengivas.

6. Poderia melhorar a fertilidade masculina

Em um estudo clínico randomizado realizado pela Asian Andrology Society e publicado em 2016 no Asian Journal of Andrology, 219 homens com infertilidade associada à inflamação da veia prostática foram administrados por escina (10).

O tratamento baseou-se em 60 mg diários (2 doses de 30 mg) do composto presente na castanha, durante um período de 2 meses, no final do qual os participantes experimentaram:

  • Um aumento de 58% na concentração de espermatozóides.
  • Uma redução de 42% na varicocele leve, 64% nos casos moderados e 20% nos casos graves.

7. Envelhecimento de Combate

14 Benefícios Da Castanha Da Índia E Contra-Indicações

Em ensaios clínicos conduzidos pela Sociedade de Químicos Cosméticos nos Estados Unidos e referidos no Journal of Cosmetic Science, 40 mulheres saudáveis ​​voluntárias receberam um tratamento tópico com um gel de extrato de castanha-de-cavalo a 3% (11).

O gel foi aplicado na pele ao redor dos olhos, 3 vezes ao dia, por um período de 9 semanas, com os seguintes resultados (medidos através de uma escala de pontos baseada em fotografias de precisão):

  • Após 6 semanas, foram observadas reduções significativas nas rugas localizadas nos cantos dos olhos e na pele das pálpebras inferiores.
  • No final do tratamento de 9 semanas, melhorias adicionais foram observadas.

A conclusão dos pesquisadores foi que o extrato de castanha é capaz de gerar poderosas forças de contração celular nos fitoblastos, ajudando a atenuar as rugas.

Leia também o nosso guia sobre 12 Melhores Cremes para Rugas Anti-Envelhecimento

8. Melhora a saúde intestinal

Um estudo em ratos publicado em Ciencias de la Vida, Holanda, descobriu que roedores com músculos intestinais paralisados ​​melhoraram o fluxo intestinal e diminuíram seu nível de inflamação com a suplementação de escina (12).

Outra investigação realizada pela Sociedade Americana de Fisiologia e publicada no American Journal of Physiology, determinou que o ácido p-cumárico, composto presente na castanha:

Promove a microbiota que favorece a saúde intestinal e ajuda a desintoxicar o corpo (13).

9. Reduza o Açúcar no Sangue

14 Benefícios Da Castanha Da Índia E Contra-Indicações

Camundongos submetidos ao teste de tolerância à glicose, que receberam grandes doses desse monossacarídeo, reduziram seu nível de açúcar no sangue ao serem suplementados com escina, da semente de uma castanha-da-índia nativa do Japão (14).

Nesta pesquisa publicada no Journal of Pharmaceutical e Biomedical Analysis, Oxford, Inglaterra, uma dose oral única foi claramente eficaz na redução do nível de glicose no sangue de roedores.

Portanto, esta descoberta pode levar a melhores tratamentos da obesidade em humanos e diabetes.

Outro ensaio em animais, relatado no Boletim Químico e Farmacêutico de Tóquio, no Japão, concluiu que:

As saponinas e os glicosídeos bioativos da castanha-de-cavalo apresentaram atividade hipoglicêmica no sangue dos ratos submetidos ao teste de tolerância à glicose (15).

10. Protege o Sistema Renal de Pessoas Diabéticas

O dano renal é uma das complicações mais comuns do diabetes. Em um estudo publicado em 2016 na revista francesa Biomedicine and Pharmacotherapy, um grupo de ratos foi induzido com nefropatia diabética pela estreptozotocina (16).

Os animais foram suplementados por 4 semanas com um extrato da semente de castanha, estabelecendo que o tratamento reduziu os marcadores de lesão renal e inflamação, melhorando a função renal.

11. Ajudar a combater o câncer

Ácidos fenólicos e flavonóides, presentes nas sementes de castanha, podem desempenhar um papel importante no combate ao câncer.

Um estudo publicado em 2017 no PLOS One, determinou que a apigenina, uma flavona presente em algumas espécies de plantas, incluindo a castanha, inibe a proteína quimioatraente de monócitos (CCL2) em células de câncer de mama em humanos (17).

Essa ação inibitória pode reduzir o crescimento e a disseminação de tumores de câncer de mama.

Uma revisão de estudos publicados em 2016 no Molecular Cancer, em Londres, Inglaterra, descobriu que a esculetina, uma substância da casca da castanha, induz uma resposta antiproliferativa e apoptótica nas células cancerosas pancreáticas (18).

Qualquer nova pesquisa sobre esta doença é recebida com expectativa pela comunidade médica, já que é o câncer mais letal.

Outras pesquisas patrocinadas por várias instituições, incluindo o Instituto Americano de Nutrição e a Sociedade Americana de Ciências da Nutrição e publicadas no Journal of Nutrition, descobriram que:

Quercetina, kaempferol e miricetina inibem a migração celular induzida pelo fator de crescimento de hepatócitos no meduloblastoma, um tipo de tumor cerebral canceroso que afeta particularmente crianças (19).

Quercetina, kaempferol e miricetina são flavonóides presentes em várias espécies de plantas e os dois primeiros são abundantes em castanha.

12. É um potente antioxidante

14 Benefícios Da Castanha Da Índia E Contra-Indicações

Antioxidantes são compostos que retardam o dano celular combatendo os radicais livres que atacam as células.

O ácido p-cumárico do extrato de semente de castanha é um poderoso antioxidante.

Um estudo em 2018 em Biomedicina e Farmacoterapia constatou que esse composto protege os cardiomiócitos H9c2 (células cardíacas) da cardiotoxicidade induzida pela doxorrubicina, droga amplamente utilizada na quimioterapia do câncer (20).

Outra pesquisa relatada no American Journal of Physiology estabeleceu que o ácido p-cumárico fornece proteção antioxidante nos processos oxidativos da lipoproteína de baixa densidade ou colesterol ruim (21).

Um relatório publicado no International Journal of Cosmetic Science observa que, entre 65 extratos diferentes de plantas testadas na pele, a do castanheiro das Índias mostrou uma das mais altas capacidades de varredura de oxigênio ativo (22).

Leia também o nosso guia sobre os 5 melhores antioxidantes naturais

13. Ajudar a combater infecções

Acinetobacter baumannii é uma bactéria gram-negativa que pode causar infecções do trato urinário e pneumonia severa, que é caracterizada pela alta resistência aos antibióticos.

Um estudo publicado em 2018 no portal ScienceDirect observa que o ácido cafeico, encontrado na castanha, promove a morte de Acinetobacter baumannii induzindo um desequilíbrio entre as espécies reativas de oxigênio (23).

14. Proteja a pele

O extrato de semente de castanha-do-cavalo protege as células da pele e reduz a inflamação, razão pela qual está sendo usada em cosméticos contra o envelhecimento e para o cuidado da pele (24).

Benefícios da castanha da Índia em combinação com outros compostos

14 Benefícios Da Castanha Da Índia E Contra-Indicações

Uma investigação revisada em 2016 na revista holandesa Immunopharmacology International determinou que a combinação de baixa dose de prednisona e escina tem efeito antiartrítico em ratos (25).

Prednisona é um medicamento corticosteróide para uso oral e intramuscular, usado para tratar várias condições.

Esta terapia combinada mostrou eficácia antiartrítica sinérgica e reduziu os efeitos adversos, por isso os pesquisadores estimam que pode ter um papel no tratamento da artrite em humanos.

Segundo um estudo realizado pela Academia de Ciências da Eslováquia e pela Faculdade de Medicina da Universidade Comenius de Bratislava, publicado em 2011 em Medical Sheets of Bratislava (26):

O extrato da semente de castanha, em combinação com o óleo de linhaça, tem um efeito positivo na prevenção e tratamento do câncer de cólon em ratos.

Efeitos Secundários e Riscos da Castanha da Índia

A semente de castanha não é comestível porque contém esculina, um glicosídeo tóxico, e deve ser devidamente processada antes do uso. Um envenenamento com esculina pode causar paralisia, coma e até a morte.

Preparados da maneira certa, os produtos de castanha da Índia podem causar alguns efeitos colaterais comuns, que incluem:

  • Dor de cabeça.
  • Tontura
  • Náusea
  • Vômito
  • Erupção cutânea
  • Cãibras nas pernas.

A maioria das pessoas que usam castanha por via oral, dosada com alimentos para evitar dores de estômago.

Uma investigação em coelhos verificou que uma overdose de extrato de castanha, 10 vezes maior que a dose usual, administrada por um mês, causou danos às hemácias dos roedores, embora nenhum outro efeito tóxico tenha ocorrido (27).

Contra-indicações de castanha e advertências

Embora muitos estudos mostrem os benefícios da castanha no tratamento de problemas venosos nas pernas, converse com seu médico antes de usá-la.

Outros benefícios atribuídos à castanha, como o alívio da dor menstrual, não têm estudos para apoiá-los.

O uso a longo prazo da castanha não foi avaliado, por isso é desencorajado.

Também não é recomendado para uso em crianças e mulheres grávidas ou amamentação, devido à falta de pesquisa.

Interações com medicamentos

A castanha da Índia é um redutor natural da coagulação sanguínea, que pode potencializar os efeitos das drogas com efeito similar, aumentando o risco de sangramento.

Essas drogas incluem:

  • Aspirina
  • Ibuprofeno.
  • Naproxeno
  • Varfarina

A castanha tem a capacidade de reduzir a glicose no sangue, por isso a sua combinação com insulina e outras drogas antidiabéticas pode causar um grave quadro hipoglicêmico.

Devido à sua propriedade de reduzir os fluidos corporais, a castanha da Índia pode aumentar a concentração de lítio em quem a consome.

Formulários de Suplementação

Suplementos de castanha da Índia podem ser comprados como cápsulas secas, extratos líquidos e cremes.

A maioria dos extratos vem da semente, que tem a maior concentração de escina. As folhas e a casca da árvore também têm esse composto em uma porcentagem menor.

Dosagem de Extrato de Castanha da Índia

O extrato padrão contém cerca de 20% de escin e a dosagem depende do motivo pelo qual é consumido.

A dose oral máxima recomendada em humanos é de 150 mg por dia. Para o Escin injetado, a dose varia entre 5 e 10 mg, duas vezes ao dia, por no máximo 2 semanas.

O creme à base de castanha-da-índia tem um teor de escina de 2% e a aplicação recomendada é de 3 a 4 vezes ao dia por até 2 meses.

Esperamos que este artigo tenha sido de interesse para você.

Que esteja muito bem.